Capitulo 2 : Feiras – parte 1

setembro 2nd, 2011

Estou sentada no aeroporto de Turin.
Espero a chamada do meu voo para Frankfurt e conexao Amsterdam. Vou para uma reunião hoje a noite em Roterdam, durmo em Amsterdam e volto amanha para casa.

Aqui é assim, Itália, Alemanha, Holanda e Itália em 36 horas.
Mas enquanto espero o voo, quero contar do ultimo final de semana.
No sabado estavamos com as meninas e fomos passear no vale D’ Aosta.

Esta é uma região de fronteira da Itália com a França, e por isso é considerada especial.
Não sei bem como é feita esta diferenciação das outras regiões (equivalente aos nossos estados) porque como a Itália não é uma federação, as regiões não são independentes como os Estados no Brasil. Todas as politicas publicas e decisoes sao centralizadas em Roma. Mas Aosta é diferente. Recebe muito mais grana do governo e pode fazer algumas coisas que os outros não podem. Alem do mais é oficialmente bilingue : Italiano e Frances.

Fomos para Aosta porque a mãe do Andrea é de la e o Andrea queria visitar o tumulo do nonno Marcello.
O Vale D’ Aosta, como o nome diz, é um vale, rodeado pelos Alpes. Entre todas as montanhas, tem uma muito interessante, bem na fronteira com a Suíça : Monte São Bernardo. E por que é curioso ? Porque foi aqui que se inventou o cão São Bernardo !!
É !! Eles nascem aqui, Aprendi também que São Bernardo não “da” o ano todo. Agora, por exemplo, não é época de São Bernardo e “ fazenda” esta fechada.
Continuamos nosso passeio pelas montanhas e não encontramos o nonno Marcello porque chegamos tarde ao cemitério e não deu tempo  de procura-lo.
Chamando o meu vôo … embarco.
Já sentada no avião percebo que é um avião brasileiro. Um Embraer 195.
Quando viemos de Portugal para Itália também era um Embraer, e bateu uma suave satisfação patriótica.
Mas voltamos ao domingo, quando estávamos sem as meninas e saímos para passear de bicicleta.
Enquanto no Brasil temos segunda feira, terça feira, quarta feira, quinta e sexta, aqui as feiras estao todas  concentradas no sábado e no domingo.

É uma profusao de feiras de tudo e em todos os lugares : feira de CD e LP’s, feira de moveis antigos e mercado das pulgas, feiras de comidas e bebidas e etc. Assim, entre as 11h00 e 17h00 atravessamos 2 cidades em bicicleta, passamos por 3 feiras e pelo caminho fomos fazendo compras. Mas continua me chamando a atenção a ocupação dos espaços públicos no final de semana.
Começou pela manha, quando fomos pegar as nossas bici no “estacionamento” delas. Encontramos o dono do apto que alugamos e que mora no mesmo prédio (ele tem uma BMW conversível super sport e uma mulher super fashion) que estava saindo também de bici (junto com a esposa super fashion) para passear pela cidade.

Depois a gente foi cruzando com o mundo em movimento: nos parques, ao longo do rio, pelas grandes avenidas, nos museus, nos castelos, nos predios, tudo ocupado pelas pessoas, andando, correndo, em bici, em patins, a pe, crianças, velhos, adultos, casais de namorados, casais gays, uma verdadeira fauna humana circulando e usando a cidade.

Voces estao lendo e enquanto isso eu já fui e já voltei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

* Copy this password:

* Type or paste password here:

727 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>