Capitulo 61 – Oia eu aqui de novo!

fevereiro 7th, 2013

O tempo esta passando e meu diário está abandonado porque questões prosaicas da vida, como trabalhar e gerenciar a grana, me ocupam a mente. Mas preciso fazer alguns registros antes que o tempo apague minha memória e quero contar um pouco mais da vida neste pais, que eu acho um pouco esquizofrênico.

Primeiro volto no tempo, ao dia do meu retorno a Torino. Voava com Lufthansa e minha mala foi ligeiramente danificada (arrebentaram a alça lateral, o que já havia acontecido antes e a TAP já havia consertado). No aeroporto fiz o boletim de reclamação e eles me deram um numero de telefone de uma empresa que esta fisicamente em algum lugar da Itália, para eu pedir o reparo.  Na segunda feira liguei e segui as instruções: enviar pelo correio alguns documentos como tag de bagagem, cartão de embarque e boletim de ocorrência. 24 horas depois recebi uma ligação na qual alguém me explicou que não tinham mala preta, só azul, se eu aceitava. 24 horas depois recebi uma caixa (enorme) pelo correio, com uma mala nova, azul.

48 horas, uma carta e uma ligação telefônica, e não tenho mais o que reclamar da mala velha, que não tive que entregar e que continua com a alça quebrada. É assim que funciona aqui, é mais barato dar uma mala nova do que consertar a velha, mas como eu volto com outra companhia e posso viajar com 2 malas, levo a nova e a velha e quem sabe peço para a Ibéria o conserto da alça velha …..

Dias depois escuto no telejornal que Mario Monti, o super Primeiro Ministro, retirou a candidatura de Roma aos próximos Jogos Olímpicos. Diz que o pais tem outras prioridades e que não deve se submeter as regras (econômicas) do COI ou organismos que exploram estes grandes eventos esportivos.  Depois dos escândalos berlusconianos, isso é verdadeiramente inovador e altamente elogiável. Achei uma decisão muito positiva.

Mas o telejornal tem mais noticias: novo escândalo, desta vez envolvendo o diretor geral da Rede 4, uma das TVs do Berlusconi. Emilio Feder foi até Lugano, a primeira cidade suíça na fronteira com a Itália, com uma malinha contendo 2 milhões de Euros,… em cash, para depositar em um banco suíço. O caixa olhou a malinha e disse: Negativo !!!! Eu não posso receber isso!!! Chamou a Receita Federal (deles, que não sei como se chama) e denunciou o caso.

Imediatamente a noticia se espalhou e o Feder veio a TV dizer que era tudo mentira, que nem era ele que tinha ido ao Banco, mas não conseguiu segurar as pontas e foi demitido no dia seguinte, depois de dirigir o Canal 4 por mais de 20 anos.  Não sei se o processo penal esta rolando, mas sem duvida os exemplos de uma nova postura frente à evasão fiscal, à corrupção e de respeito a “Rés Pública” deste novo governo vem se multiplicando e deixam muito claro que depois de quase 20 anos, o pais esta sob nova direção.

Mas com as pequenas idiossincrasias ainda me divirto. Fui a Milão de trem e desci na estação onde esta o Pavilhão de feiras, que fica na Grande Milão (!!). De la precisava pegar o metro para descer em outra estação que esta já na área central da cidade. Encontrei uma fila de maquinas self service de bilhetes (de trem e metro) e uma fila de gente tentando fazer a mesma coisa: comprar um bilhete do metro. Ninguém conseguia. Fomos então,  em procissão, ao guichê de atendimento do metro e o atendente nos sugeriu que comprássemos os bilhetes na lanchonete ali ao lado.

E as maquinas?? Bem, é mais fácil pedir para a mocinha ali na lanchonete.

Ok, fomos todos em procissão para a lanchonete.

Essa cobra humana que se movia pela estação em busca de um bilhete de metro seria já o tema deste capitulo, se a historia acabasse ali, no caixa da lanchonete. Mas tem mais: a moçinha da lanchonete me perguntou: bilhete de ida e volta? E como eu voltaria a esta estação para pegar o trem de volta para Torino, comprei  ida e volta (interurbano…. porque esta estação não é urbana)

Fui ao meu encontro em Milão e na volta, no metro do centro, não consegui usar o bilhete já comprado por ser interurbano. Fui ao guichê de atendimento pedir explicações  e tive que ouvir que aquela estação é urbana e não aceita bilhete interurbano.

Mas se eu vou para uma estação interurbana, fazendo exatamente o mesmo percurso que fiz na vinda, quando precisei comprar um bilhete interurbano, porque, cargas d’água não posso usar o meu bilhete ????? ….É, não pode … tem que comprar um outro bilhete conjugado, urbano / interurbano….

Comprei um bilhete só urbano, mais barato, e fui, do mesmo jeito, para a estação interurbana (e fiquei com um bilhete interurbano para uma próxima viagem)….

Tentei fazer certinho mas fui empurrada a fazer de modo errado, burlando a regra. Não consigo entender porque é tão difícil ao administrador público simplificar a vida e ajudar o cidadão a entender e seguir as regras!!!

Beijo nas crianças !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

* Copy this password:

* Type or paste password here:

733 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>