Capitulo 33 : Ainda Berlusconi

setembro 24th, 2011

Oiees

Faz tempo que penso em escrever uma analise mais profunda deste fenômeno chamado Berlusconi, mas nunca me sinto preparada para tal tarefa.

Hoje, durante o almoço, falávamos ad nauseum sobre o tema renitente de mais um julgamento do primeiro ministro adiado. Percebi que tinha ficado mais fácil meu entendimento.

O problema da Itália não é o Berlusconi e sim a sociedade italiana atual, que se mostra, na grande maioria, indiferente a tudo o que acontece na política nacional e permite que as coisas continuem andando dessa forma.

Enxergo uma sociedade dividida.

Parte dela, os mais velhos, e com isso me refiro a grande parte deste país envelhecido, desfrutam das sobras das políticas de Bem Estar Social do pós guerra. São aposentados com rendimentos altos ou antigos desempregados que ainda estão protegidos por um seguro desemprego longo e que lhes garante uma renda  bem próxima aos antigos salários. Com isso podem manter um padrão invejável de vida e de poder aquisitivo, e assim compram, como loucos, montanhas de bens  … chineses (by the way,  cada vez menos se encontram produtos Made in Italy). Enquanto puderem consumir, estão alheios ao que acontece no país.

A outra parte, menor, são jovens que nasceram no bojo do neo-liberalismo europeu, que ainda não conseguiram um primeiro emprego ou, quando conseguem algo, são trabalhos regidos por contratos que protegem menos do que a nossa CLT.

Só estes poucos jovens inexperientes tem motivação para sair em praça pública e reclamar daquilo que faz Berlusconi : absolutamente nada pelo coletivo e escandalosamente tudo para proteger seus interesses pessoais.

Sua presença política se resume a propor e brigar por leis que o protejam da Lei. O resto da vida italiana esta abandonada: a economia dá sinais de que não vai bem, a cidade de L’Aquila continua abandonada 2 anos depois do terremoto, a imigração de milhares de  norte africanos pela Sicilia esta criando um caos político-social que ele ignora. Mas faz o parlamento votar de madrugada uma lei que reduz o prazo de prescrição dos processos, especialmente aqueles onde ele é o réu e seus aliados estão propondo anular a lei que impede a recriação do partido Fascista.

Isso me assusta, como o poder Executivo se sobrepõe de forma importante sobre os demais poderes: Berlusconi propõe dezenas de leis, atolando o parlamento com uma agenda sua que é sempre prioritária e o Parlamento tem poder de decidir se os Juízes de Milão tem ou não competência para levar adiante um processo contra o premier.

Como eu disse, hoje seria o dia do inicio deste novo processo contra Berlusconi, o Rubygate (indução a prostituição de menores – uma historia kafkaniana). Vários repórteres internacionais vieram a Milão para cobrir o evento. Como esperado, Berlusconi não compareceu ao tribunal e a TV italiana ficou entrevistando estes jornalistas estrangeiros. Um deles, alemão, estava alucinado porque no seu país se um primeiro ministro é acusado de um crime, a primeira coisa que faz é se demitir para poder se defender em tribunal.

Ele não entendeu nada da política italiana: Silvio entrou na política justamente em busca da imunidade política porque sabia que seria investigado em vários processos. Segue agarrado ao poder como piolho.

Este jornalista ainda revelou como se referem hoje os alemães à Itália: Emirato do Absurdistão!!

Ate eu me constrangi ….

Beijos,

P.S. : Sessão Perolas de Berlusconi  – para justificar que não existe conflito de interesses quando ele faz uma lei para resolver um problema pessoal seu : “O governante tem que governar para os cidadãos, eu também sou um cidadão”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

* Copy this password:

* Type or paste password here:

736 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>