Capitulo 29 : Politica à Italiana

setembro 23rd, 2011

Chegou o grande dia !!!

Toda a Itália aguardava este momento.

Mais importante do que o Natal.

Mas esperado do que o Reveillon.

Capaz de colocar multidões nas ruas, as multidões que não comparecem nem à atos políticos nem às eleições !

É Hoje !!!

Começou a “Liquidação” de inverno.

A cidade esta em polvorosa. Saímos para andar e parece que estou na 25 de Março, nunca vi o centro tão  cheio de gente, as lojas começaram a organizar filas na porta, uma infinidade de sacolas flutuando,  é quase um dever cívico sair para comprar.

Já que mencionei dever do cidadão, votação, acho que posso aproveitar meu ultimo capitulo antes da viagem de volta para o Brasil, no próximo domingo, para tentar explicar o inexplicável: o sistema político italiano.

Pesquisei na internet, perguntei para historiadores, procurei em matéria de jornal, mas é como religião, cada um tem uma interpretação diferente da coisa.

É mais ou menos assim : não existe voto direto em candidatos ao legislativo ou executivo nacional , pelo menos não neste momento, porque a regra muda ou pode mudar a cada eleição. O cidadão vota em um partido (ou uma coligação de partidos). A coligação escolhe os candidatos da sua lista para ocuparem as cadeiras no Senado ou na Câmara de Deputados, seguindo a regra atual de 75% dos votos por sistema majoritário e 25% proporcional (ainda não sei o que isso significa, então não me pergunte !!).  O Congresso (Senado+Câmara) escolhe o Presidente da Republica, que escolhe o Primeiro Ministro (aqui chamado de presidente do conselho de Ministros), que escolhe os Ministros, que deve ser aprovado pelo congresso. Depois tem uma coisa fundamental que é a “Maioria” (como o nome mesmo já diz, é ter a maioria dos votos no congresso), cuja falta pode derrubar o primeiro ministro, que é quem manda de fato no país já que o Presidente da República tem uma função mais institucional do que poder real. Vc conseguiu imaginar a quantidade e profundidade das tramóias que rolam por debaixo dos panos ??? Não existe uma regra, não existe matemática. Tudo é negociado, de acordo com interesses políticos, pessoais e o valor do cheque oferecido.

Um deputado ou senador eleito pelo partido de oposição pode virar casaca e votar com o governo, sem nenhuma preocupação com seu futuro político porque não precisa prestar contas à sociedade, afinal o nome dele não entrará nunca em sufrágio. Alem disso, o voto não é obrigatório.

Este pais esta sendo (des)governado por Silvio Berlusconi há anos e de todas as incoerências e esquisitices deste povo, esta  é sem duvida a mais difícil de entender.

Desde que ando por essas terras nunca, nunquinha, encontrei um só eleitor de Berlusconi. Do dono do restaurante ao porteiro do prédio, só ouvi críticas, manifestações de raiva e de vergonha  mas ele vem ganhando todas as eleições desde 2001.

Quem é esse cara?

É um empresário milanês, proprietário de um império de comunicação que inclui TV, jornal, cinema, publicidade, editora, e empresas de outros ramos como banco, seguradora,  rede de supermercado, construção civil e ate um time de futebol, um timinho, chamado Milan, aquele do Thiago Silva, Pato, Robinho e Ronaldinho.

Nos oito anos de governo, somando o período de 2001 a 2006 e o de 2008 ate agora, ele acumula um numero incrível de processos nos quais é acusado de lavagem de dinheiro, evasão fiscal, corrupção em todos os níveis, participação em homicídios, financiamento ilegal de políticos, relações com a Máfia alem de inúmeros escândalos sexuais e tem passado esse tempo todo só trabalhando em causa própria,  mudando as leis para se safar de todas essas acusações. Gestão do país ?? Niente … a Itália esta abandonada a própria sorte …

Mas Silvio Berlusconi não é apenas tragédia, é também uma comédia!

Ele é famoso pelas suas gafes nacionais e internacionais. Entre tantas, fazer o sinal de “cornudo” na cabeça de outro chefe de Estado, na foto oficial da reunião da União Européia na Espanha  em 2002, ou deixar a poderosa chanceler alemã, Angela Merkel com cara de tacho ao descer do carro falando no celular e deixá-la plantada, por uns 20 minutos, aguardando para recebê-lo, durante uma reunião de cúpula da OTAN na Alemanha, em 2009 (que no final começou sem ele porque ninguém esperou o final da ligação). Contou também uma piada de mau gosto sobre judeus durante o período nazista, em uma visita à Israel e quando Obama foi eleito, disse que o presidente americano era jovem e bronzeado.

No cenário nacional, os italianos não perdoam a performance dele logo depois do terremoto que destruiu a cidade de L’Aquila. Entre outras, eles disse aos desabrigados que estavam acomodados em tendas espalhadas pelo centro em ruinas, enquanto nevava na cidade, que deviam se divertir e “fazer de conta” que era um acampamento de final de semana.

E depois ele compra os políticos em geral e os da oposição em particular, para conseguir manter sempre famosa “maioria” no Congresso, para não perder nem o cargo nem o pescoço.

Li este texto agora para o Andrea e o olhar de frustração que ficou impresso no rosto dele me impressionou.  Ele apagou o abajur e foi dormir, silencioso,  envergonhado do seu pais …

E eu me sinto orgulhosa do meu !!!

Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

* Copy this password:

* Type or paste password here:

733 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>